Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • RAN

Tudo o que você precisa saber sobre fazer sexo em meio à pandemia do coronavírus


Não adianta usar máscaras na cama; especialistas respondem a perguntas sobre sexo e coronavírus

Você pode ser contagiado com coronavírus fazendo sexo?


É possível que você já tenha pensado nessa possibilidade, mas não se atreveu a perguntar.


Para separar os mitos da realidade, consultamos dois especialistas em saúde que esclareceram algumas dúvidas sobre sexo e o novo coronavírus.


Alex George é um médico de pronto-socorro em Londres e ex-concorrente do Love Island, um reality show britânico popular em que aspirantes a modelos e influenciadores se juntam para encontrar o amor.


E Alix Fox é jornalista especializada em sexo e apresentadora de um programa de rádio da BBC.


É seguro fazer sexo durante o surto do coronavírus?


George: Se você está em um relacionamento, vivendo com essa pessoa e compartilhando o mesmo ambiente, sua situação não deve mudar. No entanto, se um de vocês apresentar sintomas de coronavírus, o outro precisará adotar a distância social e isolar-se, mesmo em casa. Em um mundo ideal, todos devem estar a dois metros de distância, mesmo em casa, mas isso pode não ser viável.


Fox: Também é muito importante que você não assuma que, por ter tido sintomas leves de coronavírus, seu parceiro também terá. Se você apresentar algum sintoma, tente ficar longe do seu parceiro.


E o sexo com novos parceiros sexuais?


George: Eu certamente não recomendaria buscar novos parceiros sexuais agora, porque existe o risco de que você possa contrair o vírus.


Fox: Não esqueça também que algumas pessoas portadoras do vírus não apresentam sintomas. Portanto, mesmo se você se sentir absolutamente bem, ainda poderá transmitir a infecção a alguém e ela a outras pessoas, seja por meio de um contato próximo ou por um beijo.


Beijei alguém que conheci recentemente e essa pessoa desenvolveu sintomas. O que faço?

George: Se você beijou ou entrou em contato com alguém que acha que contraiu o novo coronavírus, fique isolado. Observe seus sintomas. Se você tiver sintomas, tenha muito mais cuidado. Se seus sintomas forem muito graves, procure apoio médico.


Fox: Devemos ser responsáveis ​​um pelo outro e por nós mesmos em nossos relacionamentos. Se você desenvolveu sintomas e sabe que beijou pessoas recentemente, notifique-as. E mesmo que você tenha beijado alguém e essa pessoa tenha sintomas, mas você não, você também deve se isolar.


Eu não estava usando camisinha com meu parceiro antes do coronavírus, devo começar agora?


Fox: A resposta depende de por que você não estava usando preservativo. Se você não os estava usando porque ambos fizeram exames de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) ou se está em um relacionamento heterossexual antes da menopausa e o casal usa outra forma de contracepção para evitar uma gravidez não planejada, tudo bem. Mas se você não estava usando preservativo porque confiava no método "coito interrompido", por exemplo, ou se estava se expondo a uma infecção sexualmente transmissível, é ainda mais importante usar preservativos agora.


Posso me contagiar com coronavírus tocando a vagina ou o pênis de outra pessoa?


George: Se você está tocando os órgãos genitais do seu parceiro, é provável que vocês também estejam se beijando, e sabemos que o vírus é transmitido pela saliva.


Essencialmente, qualquer interação da boca para as mãos, para os órgãos genitais ou para a boca de outra pessoa aumenta o risco de transmissão do coronavírus. Queremos reduzir isso a um mínimo absoluto, por isso é realmente importante que você não tenha nenhum contato com um parceiro com quem não esteja morando.


Como posso manter um relacionamento em um momento como este? Não quero ficar solteiro agora.


Fox: Essa pandemia está levando muitas pessoas a repensar o que é uma boa vida sexual e o que constitui uma troca agradável e prazerosa.


Eu ouvi falar de casais escrevendo histórias eróticas. Ouvi falar de pessoas que estão namorando, mas também se conhecendo durante essa quarentena, estando em lugares diferentes e aproveitando o tempo e a distância.


Muitas pessoas se tornaram criativas. Se você usar um pouco sua imaginação, existem muitas maneiras de se divertir sem ficar cara a cara com alguém.


Também é importante lembrar que, neste momento, algumas pessoas podem estar descobrindo que elas ou seus parceiros têm libidos diferentes.


Você pode se encontrar em uma situação em que anteriormente só tinha um encontro por semana e de repente se vê vivendo sob o mesmo teto.


Você pode descobrir que deseja sexo quando seu parceiro não quiser ou vice-versa. É importante comunicar isso de maneira respeitosa e compreensiva.


Viver juntos não significa que você tem o direito de fazer sexo quando quiser.


E para quem se encontra em uma relação sentimental, mas não está confortável - porque se sente forçado a fazer sexo -, existem canais de ajuda disponíveis para isso.


Tenho maior risco de contrair coronavírus se tiver HIV?


Fox: O médico Michael Brady, do Terrence Higgins Trust, uma ONG britânica que ajuda pessoas vivendo com HIV, deu bons conselhos sobre isso.


Se você já está tomando medicamentos regulares para controlar o HIV e tem uma boa contagem de glóbulos brancos para combater infecções e uma carga viral indetectável, não deve ter um sistema imunológico enfraquecido.


Isso significa que você não corre nenhum risco adicional de contrair coronavírus.


Se você é HIV positivo, continue tomando seus medicamentos como antes. E não deixe de seguir as mesmas regras de isolamento que todos os outros.


Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por AsHoras. Orgulhosamente criado com Wix.com