Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • RAN

Tribunal saudita condena cinco à morte por assassinato de jornalista

Outros três acusados foram condenados à prisão e os dois principais suspeitos, próximos ao príncipe herdeiro, foram absolvidos

Cinco sauditas foram condenados à morte no julgamento dos assassinos do jornalista Jamal Khashoggi, do jornal americano Washington Post, anunciou nesta segunda-feira, 23, o procurador-geral da Arábia Saudita. “Foram condenados à morte cinco homens que participaram diretamente no assassinato”, disse o procurador Shalaan al-Shalaan.


Dos 11 homens levados a julgamento, além dos cinco condenados à morte, três foram sentenciados a penas de prisão que chegam a 24 anos.


Foram absolvidos Saud al Qahtani, conselheiro do príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, e o número dois do serviço de inteligência, o general Ahmed al Assiri, considerados os dois suspeitos principais.


De acordo com o procurador, Qahtani foi investigado, mas não foi acusado por “falta de provas”. Assiri foi investigado e acusado, mas absolvido pelas mesmas razões. “Concluímos que o assassinato de Khashoggi não foi premeditado”, destacou o procurador em um comunicado.

VEJA

2 visualizações0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por AsHoras. Orgulhosamente criado com Wix.com