Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • RAN

Quando pode piorar, os remédios podem sofrer reajuste de 10,08% desde ontem (1º de abril)


Quando achamos que nada possa piorar, temos uma relevante informação de que os medicamentos tem autorização de reajuste desde ontem (1º de abril), dia da mentira, mas, não pensem ser invenção, que não é mesmo.
Este aumento foi autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), em resolução publicada no último dia de março (31), no Diário Oficial da União.
O Conselho de Ministros da CMED aprovou três níveis de reajuste: 10,08%; 8,44%; e 6,79%, que variam conforme a competitividade das marcas no mercado.
O reajuste anual no setor de medicamentos acontece, geralmente, em abril. No ano passado, entretanto, o governo suspendeu os aumentos por 60 dias em razão da pandemia de covid-19.
O percentual de aumento é definido conforme a Lei 10.742/2003 e calculado por meio de uma fórmula que leva em conta a variação da inflação - medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) -, ganhos de produtividade das fabricantes de medicamentos, variação dos custos dos insumos e características de mercado. De março de 2020 a fevereiro de 2021, o IPCA acumulou alta de 5,20%.

Matéria do Portal Agência Brasil

0 visualização0 comentário
Kaboom+Net+LOGO5.jpg
João+de+Deus1.jpg
Candeeiro+1.jpg
46458715_107082056979880_793938909410938
Logo+A&R+cartão+(1)_thumb1.jpg