Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • RAN

Polícia descobre laranjal milionário do PROS em Goiás

Investigação remetida à Justiça Federal mostra que o partido teria usado empresas de fachada para desviar pelo menos 4 milhões de reais do fundo partidário

A Delegacia de Polícia de Planaltina de Goiás enviou à Justiça Federal goiana um extenso relatório sobre movimentações financeiras do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) a partir de empresas de fachada que teriam sido usadas por caciques do partido para lavar dinheiro desviado do fundo partidário.

Segundo o delegado Cristiomário Medeiros, a investigação começou quando um dos supostos laranjas utilizados para abrir uma das empresas procurou a polícia para denunciar o esquema.


O suposto laranja relatou que em meados de 2017 o filho de um contador do PROS ofereceu 1.500 reais para que ele fosse admitido como sócio da empresa Sistema de Logística Virtual, registrada no interior de Goiás.


A empresa, segundo a polícia, recebeu 2 milhões de reais do PROS. Após a chegada do dinheiro a empresa mudou a razão social para Salão da Beth, mantendo o mesmo CNPJ.


Outra empresa usada no esquema é a Planalto Marketing e Serviços. Segundo o delegado, esta empresa recebeu 2 milhões de reais do PROS e depois mudou seu nome para Sapataria Gomes, mantendo o mesmo CNPJ.

Portal VEJA

14 visualizações0 comentário
Kaboom+Net+LOGO5.jpg
João+de+Deus1.jpg
Candeeiro+1.jpg
46458715_107082056979880_793938909410938
Logo+A&R+cartão+(1)_thumb1.jpg