Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • RAN

PF investiga assassinato de líder indígena “Guardião da Floresta”


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anuciou neste sábado que a Polícia Federal vai apurar o assassinato do líder indígena Paulo Paulino Guajajara na terra indígena de Arariboia, no Maranhão.


“Não pouparemos esforços para levar os responsáveis por este crime grave à Justiça”, disse ele, no Twitter.


A PF, segundo sua assesessoria, disse que uma equipe de policiais da Superintendência Regional do Maranhão está se deslocando para a localidade, com o objetivo de apurar todas as circunstâncias do fato.


Madeireiros ilegais na Amazônia emboscaram um grupo indígena formado para proteger a floresta e mataram a tiros um jovem guerreiro e feriram outro, disseram neste sábado líderes da tribo Guajajara no norte do Brasil.


Paulo Paulino Guajajara, ou Lobo, estava caçando na sexta-feira dentro da reserva de Arariboia, no Maranhão, quando foi atacado e baleado na cabeça. Outro Guajajara, Laercio, foi ferido, mas escapou, disseram os indígenas.


O confronto ocorre em meio a um aumento nas invasões de reservas de madeireiros e mineiros ilegais desde que o presidente de direita Jair Bolsonaro assumiu o cargo este ano e prometeu abrir terras indígenas protegidas para o desenvolvimento econômico.

“O governo Bolsonaro tem sangue indígena em suas mãos”, disse a organização pan-indígena brasileira APIB, que representa muitos dos 900.000 habitantes do país, em comunicado no sábado.


“O aumento da violência em territórios indígenas é resultado direto de seus discursos odiosos e medidas tomadas contra nosso povo”, afirmou a APIB.


Portal Correio do Vale

2 visualizações0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por AsHoras. Orgulhosamente criado com Wix.com