Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • RAN

Parentes da 1ª vítima do País dizem que não são monitorados

A OMS indica que em caso de um familiar infectado, todos os familiares e pessoas próximas sejam monitoradas

Familiares da primeira vítima do coronavírus no Brasil reclamam da falta de acompanhamento do governo e da rede privada. Parentes que tiveram contato com o porteiro aposentado de 62 anos que morreu na segunda-feira informam que não fizeram testes sobre a contaminação pelo novo coronavírus.


Na casa no bairro do Paraíso, zona sul de São Paulo, onde morava o porteiro, viviam seis pessoas: pai, mãe e quatro irmãos. A vítima era um dos irmãos. Hoje, estão internados o pai, de 83 anos, e dois irmãos, uma mulher de 60 e um homem de 61. Os três apresentaram problemas respiratórios, como tosse, febre e falta de ar.


O patriarca está no Hospital Sancta Maggiori, da rede Prevent Senior, na região do Itaim. Seu estado é grave em função da idade, diabete e problemas renais. Os irmãos estão em UTIs do Hospital do Servidor Público Municipal. Os resultados dos testes dos três que estão internados devem sair hoje.


Notícias Ao Minuto

9 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por AsHoras. Orgulhosamente criado com Wix.com