Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • Ricardo Adriano do Nascimento

Nova variante, 'Omicron', da COVID-19, já é considerado de muito risco e preocupa o mundo


Uma nova variante do coronavírus detectada originalmente na África do Sul e agora batizada de omicron acendeu o alerta entre autoridades de saúde de todo o mundo. Casos da variante classificada como B.1.1.529 já foram identificados em ao menos três lugares do mundo para além do continente africano.


Na Europa, o primeiro caso foi confirmado na Bélgica, em um paciente que havia chegado do Egito no início de novembro. Além disso, já há casos confirmados em Israel, Hong Kong e Botsuana.


No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou que o governo adote restrições para voos e viajantes vindos da África do Sul e cinco países vizinhos - Botsuana, Suazilândia (Essuatíni), Lesoto, Namíbia e Zimbábue.


Porém, a entidade afirma que "quaisquer restrições de deslocamento não são determinadas pela Anvisa, mas pelo grupo interministerial formado por Casa Civil da Presidência da República, Ministério da Saúde e Ministério da Justiça". A agência não informou se pretende recomendar restrições para viagens de outros países.


Em conversa com apoiadores nesta sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro descartou fechar aeroportos para tentar conter uma nova onda de covid no país. "Que loucura é essa? Fechou aeroporto e o vírus não entra? O vírus já está aqui dentro. Não existe isso", afirmou, respondendo a um homem sobre medidas que poderiam ser tomadas.

3 visualizações0 comentário