Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • Ricardo Adriano do Nascimento

Ex-ministro Mandetta faz alerta a prefeitos potiguares acerca da compra de medicamentos ineficazes


O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) alertou gestores potiguares acerca dos perigos do uso de recursos públicos para a compra de medicamentos sem respaldo científico contra a Covid-19.
O alerta foi feito durante seminário virtual promovido pelo deputado federal Rafael Motta (PSB) nesta quinta-feira 25. Durante o evento, Luiz Henrique Mandetta falou sobre a recente auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) que apontou não haver amparo legal no uso de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para a compra de medicamentos sem eficácia comprovada. “Muitos prefeitos me perguntam se podem comprar e eu digo que não pode. Pela lei, não pode.
É o caso da hidroxicloroquina e da ivermectina. Inclusive esse é o motivo do inquérito do ex-ministro Pazuello (Eduardo), que gastou dinheiro com um remédio não incorporado ao SUS para o que se propõe”, explicou Mandetta.
O seminário foi transmitido pelas redes sociais e pelo YouTube e contou com gestores de diferentes regiões do Estado. Além da fala sobre a pandemia, Mandetta também respondeu a perguntas sobre a majoração de recursos federais.
O seminário teve o objetivo de discutir a utilização de recursos federais nas áreas da saúde e educação, a partir de emendas parlamentares, convênios e consórcios, tem como público-alvo, prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais potiguares.
“Sabemos que os gestores, principalmente das cidades menores, têm o grande desafio de fazer muito com pouco dinheiro. A intenção é apontar soluções, apresentar possibilidades, para que consigamos levar mais recursos para o RN e atender as necessidades da população”, afirma Rafael Motta.

Matéria exclusiva do Portal Agora RN

22 visualizações0 comentário