Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram
  • RAN

Constantes quebras na CAERN de Caraúbas-RN, prejudica os abastecimentos da população


A cidade de Caraúbas-RN, vem sendo afetada quanto ao abastecimento de água potável, por parte da CAERN local, por constantes quebras em bombas e quadro de energia, que prejudica e muito, a vida da população caraubense.
Este processo vem sendo muito recorrente e a população fica a mercê do dia que chega água para abastecerem seus reservatórios.
O interessante é que a Companhia de Água possui um critério disciplinar para com o usuário, que quando ultrapassam o limite de 10 m³, os valores cobrados sobem, gradativamente, a cada 5 m³ utilizados.
Exemplo: se eu uso até 10 m³, e não importa se é os 10 ou menos, o valor será sempre o que chamam de 'taxa mínima', que está em torno de R$ 43,77.
  • De 11 a 15 m³ o valor será de 4,88 por cada degrau subido;

  • De 16 a 20 m³ o valor será de 5,77 por cada degrau subido;

  • De 21 a 30 m³ o valor será de 6,50 por cada degrau subido;

  • De 31 a 50 m³ o valor será de 7,49 por cada degrau subido;

  • De 51 a 100 m³ o valor será de 9,69 por cada degrau subido;

  • Maior que 100 m³ o valor será de 11,01 por cada degrau subido.

Se consumi 19 m³ como será minha conta? Até 10 m³ = 43,77 11 a 15 m³ = 4,88 x 5 = 24,40
16 a 20 m³ = 5,77 x 4 = 23,08
Logo a conta será de: 43,77+24,40+23,08 = 91,25 (fora alguns possíveis encargos).
Como posso me disciplinar se recebo água em minha torneira uma vez ao mês por no máximo 5 dias? Logo vou encher todos os reservatórios possíveis para não correr o risco de ficar, completamente, sem água. Assim, é claro e evidente que irei consumir mais do que 10m³.
Vereadores e Ministério Público precisa obrigarem a CAERN cobrar estas taxas extras, só e somente só, o consumidor tiver água 30 dias em suas torneiras.
29 visualizações0 comentário
Kaboom+Net+LOGO5.jpg
João+de+Deus1.jpg
Candeeiro+1.jpg
46458715_107082056979880_793938909410938
Logo+A&R+cartão+(1)_thumb1.jpg